fbpx

Beleza feminina é fator determinante para homens usarem preservativo

Em 1564 foi desenvolvido um protótipo de método contraceptivo pelo anatomista e cirurgião Gabrielle Fallopio, devido à proliferação de doenças venéreas na Europa. Foi a partir do século XVII obteve melhoramentos através do Dr. Quondam, este observou um número crescente de filhos ilegítimos do rei Carlos II da Inglaterra (1630-1685).

Desenvolvido a partir de tripas de animais com ajuste nas extremidades, o novo modelo de preservativo fez bastante sucesso na época e foi mantido até 1839, ano em que Charles Goodyear desenvolveu o processo de vulcanização da borracha, iniciando uma nova era neste mercado. Apesar de inovador para a época, estes modelos não ofereciam conforto, devido a espessura da borracha e ao preço eram reutilizados diversas vezes.  Somente em 1880 surgiu a camisinha de látex e seguiu obtendo melhorias, oferecendo mais conforto e confiança até os dias atuais.

Como podem observar, há muitos séculos já existia a preocupação com a contracepção e doenças sexualmente transmissíveis. Porém a evolução do homem não acompanhou a tecnologia do produto e o que nos prova isso foi um estudo recente feito por pesquisadores da Universidade de Bristol com 51 homens heterossexuais entre 18 e 69 anos.

 O estudo concluiu que quanto mais bonita a parceira, menor a possibilidade dos homens usarem preservativos. O resultado foi obtido através de questões simples: 20 fotos de mulheres foram mostradas e cada um dos participantes deveriam dar uma nota de 0 a 100 de acordo com a beleza.

Ainda sem respostas para tal resultado, inicialmente os pesquisadores atribuem o resultado a necessidade dos homens de se reproduzir com mulheres mais atraentes, visto que os testes também revelaram que eles preferiam usar preservativo com mulheres que não eram atraentes.

Nos dias atuais o preservativo é indispensável, pois ainda é o método mais eficaz de contracepção e DST’s e pensando no conforto e prazer de seus clientes, a Preserv vêm dispõe de modelos dos mais variados diâmetros para adequar-se a todos os tipos de pênis, modelos feitos em poliuretano, para quem tema alergia ao látex, modelos com a menor espessura do mercado brasileiro (0,045mm) oferecendo maior sensibilidade além da versão texturizada, que proporciona maior prazer ao casal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *